Top 9 Jogos Parecidos com Resident Evil

Os principais jogos inspirados no survival horror da Capcom

Peraí, peraí. Acho que eu já vi esse jogo antes! Bem-vindos ao nosso Especial Resident Evil, celebrando o melhor dos pioneiros do survival horror até o lançamento de Resident Evil Village. Mas o Top 9 de hoje não é sobre a turma de Jill e Leon. Desta vez, vamos listar os principais jogos parecidos – que também podemos chamar de clones – com a famosa série de zumbis.

‘Clone’ é um termo que pode passar uma impressão negativa, mas não leve a mal: todos os jogos citados na lista são de ótima qualidade. E todo trabalho criativo tem uma inspiração, né? Mesmo Resident Evil emprestou conceitos do RPG Sweet Home, no Nintendinho, e de Alone in the Dark, como mencionamos no look nostálgico sobre o Resident Evil original.

Melhores jogos inspirados em Resident Evil

A escola de Resident Evil influenciou várias gerações que replicaram tanto os Resi clássicos quanto os modernos introduzidos em Resident Evil 4. O Top 9 vai cobrir ambas as eras, mais uma ou outra surpresa que pode não ser tão similar ao carro-chefe da Capcom em termos gerais, mas que mesmo assim respeita critérios relevantes para a lista.

Bora conferir o ranking?

9. Luigi’s Mansion

Luigi's Mansion

Será que eu entrei na lista certa? Isso aqui é sobre Resident Evil ou é Top 9 jogos do Mario?

Calma que tá tudo bem!

Luigi’s Mansion é uma criativa aventura da Nintendo estrelada pelo irmão mais injustiçado do mundo dos games. Apesar das críticas iniciais por ter ‘roubado’ o lugar de um Mario tradicional no lançamento do GameCube, Luigi’s Mansion ganhou o coração dos fãs com o tempo e hoje é lembrado por seu senso de humor característico, gameplay viciante e pela influência do gênero survival horror em sua estrutura e atmosfera.

Sim, Luigi’s Mansion é um jogo fofinho, mas mesmo nesse contexto do selo de qualidade da Nintendo há uma tentativa de simular a aura opressiva típica do terror de sobrevivência. A mansão é assombrada por espíritos inquietos, os corredores da casa são escuros, e Luigi passa o jogo morrendo de medo de… qualquer coisa.

O layout do mapa também tem bastante em comum com o casarão do Resident Evil original: as salas estão trancadas e precisam de chaves espalhadas pela mansão de maneira não-linear, e Luigi atravessa várias regiões da casa com temas diferentes – como jardim e lazer –, solucionando puzzles e caçando fantasmas com seu aspirador de pó.

Tá, essa parte do aspirador não é lá tão parecida com Resident Evil, vai.

8. The Last of Us

The Last of Us

The Last of Us é uma aventura pós-apocalíptica com uma pitada calculada de survival horror. O maior sucesso da Naughty Dog segue um caminho mais focado na narrativa, estratégia comum em produções contemporâneas como Uncharted, da mesma desenvolvedora.

Mas a base do gameplay em The Last of Us é nitidamente enraizada na fase moderna de Resident Evil. Quem já estava familiarizado com a série de terror pelo menos desde 2005 chegou em The Last of Us com bagagem de sobra, da visão de câmera acima do ombro até as importantes decisões sobre racionamento e recursos utilizados no combate.

The Last of Us vale a pena tanto por mergulhar o jogador em uma nova e fascinante mitologia quanto pela jogabilidade. Só tome cuidado com aqueles malditos Clickers.

7. Shadows of the Damned

Shadows of the Damned

O primeiro clone da lista com participação oficial do criador de Resident Evil é este Shadows of the Damned.

Produzido por Shinji Mikami e Suda 51, Shadows é um jogo de ação de terror que não se leva nada a sério e não tem a menor vergonha de imitar o que funciona: Resident Evil 4, no caso.

O estilo de mira e das armas é uma cópia em papel-carbono de Resi 4, incluindo as categorias de upgrade. A estrutura das fases e o design dos monstros também seguem de perto o template estabelecido na obra da Capcom. Parece mesmo que a gente tá jogando um mod de Resident Evil 4 que se passa nas profundezas do inferno.

Por fim, a trilha sonora é de autoria de outro veterano do survival horror: Akira Yamaoka, conhecido por suas belas e levemente perturbadoras composições para a série Silent Hill.

Shadows é um jogo divertido, apesar da repetição dos mapas e do humor juvenil. Parece claro que a influência de Shinji Mikami aqui não passou do modelo de gameplay, e que o visionário diretor estava guardando suas melhores ideias para o seu próximo projeto.

6. Parasite Eve 2

Parasite Eve 2

O Parasite Eve original nunca escondeu a inspiração de Resident Evil em sua apresentação e no design. A câmera fixa, o clima angustiante da história e o cenário realista de Nova York certamente foram transportados do livro para os games por influência do gigante da Capcom.

Ainda assim, Parasite Eve é um RPG, e com mais características únicas do que conhecidas de outras franquias. Já a sua sequência decidiu abraçar a clonagem de vez.

Parasite Eve 2 não é mais um RPG como seu antecessor. O combate agora acontece em tempo real, e os elementos de RPG foram reduzidos a um sistema de experiência que só afeta uma categoria de poderes de Aya Brea.

O resto é puro survival horror, do controle tanque ao mapa interconectado, passando ainda pelos comentários da protagonista ao examinar qualquer parte do cenário e as decisões que mudam o final da jornada.

Parasite Eve 2 tem suas falhas, em especial o ritmo do jogo, que é um pouco arrastado demais. Mas no geral, é uma tremenda homenagem a Resident Evil e faz valer a (nada sutil) entrada de Aya no survival horror.

5. The Evil Within

The Evil Within

Último jogo dirigido por Shinji Mikami – último mesmo, já que ele decidiu se aposentar do cargo –, The Evil Within prometeu chacoalhar o gênero como o mesmo criador havia feito com Resident Evil 1 e 4. A realidade não foi bem essa, mas The Evil Within ainda é uma experiência imperdível.

O jogo possui excelente variedade de cenários, sequências cinematográficas alucinantes, monstros assustadores, e ainda flerta com a rígida administração de recursos dos clássicos survival horror.

Mikami até tentou se distanciar de Resident Evil 4 com uma complexa trama psicológica e mexendo na colisão dos personagens para limitar o poder do jogador, mas é difícil não ver The Evil Within como uma continuidade do conceito anterior.

Não que a gente esteja reclamando.

4. Fatal Frame

Fatal Frame

A série Fatal Frame introduziu ao gênero um terror típico de filmes japoneses como Ringu e Dark Water. Lembra da Sadako, ou a Samara no remake de Hollywood? Pois é, imagina um jogo inteiro sendo aterrorizado por um bicho daquele.

A premissa do design em Fatal Frame é espetacular: a única maneira de se livrar dos espíritos que assombram o ambiente é os capturando com uma câmera. Sim, a gente tira foto pra matar os fantasmas do jogo.

O gameplay é essencialmente tiro, já que precisamos mirar no alvo e tal. Mas a novidade da câmera e os upgrades relacionados à fotografia, aliados à sufocante perspectiva em primeira pessoa no combate, ajudam a destacar o terror da Tecmo.

Mesmo com tantas inovações, a influência de Resident Evil em Fatal Frame é palpável, do layout do labirinto à munição escassa – desculpe, rolo de filme escasso!

3. Dino Crisis

Dino Crisis

Se é pra ter clone, bora fabricar um em casa mesmo! Dino Crisis é criação de Shinji Mikami – ó ele de novo – e é talvez o mais próximo que um clone chegou de Resident Evil em toda essa lista.

O gameplay e a estrutura são quase idênticos, com controle tanque e muita busca por chaves em um centro de pesquisa que foi misteriosamente tomado por dinossauros. A história é tão maluca quanto parece, mas é um barato ao mesmo tempo.

As mínimas diferenças entre Dino Crisis e Resident Evil estão no sistema de mistura de itens, mais complexo que as manjadas combinações de ervas, e claro, nos dinossauros.

Rápidos e incansáveis, os dinossauros em Dino Crisis nos forçam a memorizar todo o layout do mapa como poucos exemplares no gênero. É como se a mansão de Resi 1 fosse invadida por Hunters desde o começo.

2. Dead Space

Dead Space

Se Dino Crisis é Resident Evil com dinossauros, Dead Space é Resident Evil no espaço. Mas ao contrário da aventura jurássica, a era Resi que Dead Space puxa é a moderna. Fica até um pouco cansativo, mas o crédito aqui vai para Resident Evil 4, mais uma vez.

Em Dead Space, o engenheiro Isaac Clarke encontra toda a tripulação de uma embarcação espacial infectada por alienígenas. As armas funcionam como em Resident Evil 4, apesar de bem camufladas no tema da mineração: o laser cortante, por exemplo, nada mais é que a pistola de Dead Space.

Se quiser ler mais sobre a saga de Isaac, confira a nossa retrospectiva de Dead Space, que cobre todos os (poucos) jogos da série.

1. Silent Hill

Silent Hill

Ironicamente, o jogo que havia sido idealizado como um clone sem vergonha de Resident Evil é justamente o que criou maior identidade própria no gênero.

Por mérito total da equipe de design liderada por Keiichiro Toyama, o pesadelo estrelado por Harry Mason popularizou o terror psicológico e ainda provou que é possível contar uma história profunda através da mídia interativa dos games.

Com alguns dos jogos mais memoráveis e assustadores da categoria, Silent Hill se tornou sinônimo de survival horror tanto quanto Resident Evil e com certeza merece o primeiro lugar em nossa lista.

E pensando bem, daria até pra fazer um Top 9 jogos parecidos com Silent Hill já!

E aí, qual o seu “clone” de Resident Evil favorito? Joga aí nos comentários!

Se ainda estiver no clima do terror dos clones, veja a nossa retrospectiva da série Silent Hill.

Até mais!

Zerados Recentemente

Mande sua Opinião!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui